domingo, 25 de junho de 2017

Elite branca

Não sou de discutir política por aqui, quem me acompanha nas redes sociais sabe muito bem disso. Para brincar de discutir política eu uso o Twitter ou o Facebook.  Estava pensando em escrever um texto sobre "acomodação", mas mudei de ideia. Não vou me furtar de discorrer sobre o que me aconteceu numa dessas discussões em que ninguém tem razão e todos estão certos.
Num lindo dia de verão [ok, não precisa ser tão romantizado]. Em uma discussão sobre um tema controverso, político-social do momento, uma criatura dessas que gosta de se colocar como vítima de tudo e de todos me classificou como "elite branca". Evidente que eu não quis estender a conversa. Existem pessoas que vale a pena discutir qualquer tema, inclusive política. São seres iluminados, que sabem argumentar e ouvir os teus argumentos também. Admiro pessoas com esse nível de inteligência e maturidade. Infelizmente, existem algumas outras (muitas) que a gente concorda ou diz "ahã" para encerrar logo a conversa. Esses tipos costumam levar a discussão para o lado pessoal e geralmente acabam por apelar. Não tem a menor condição de dialogar sobre nada controverso, pois até mesmo um "bom dia" pode ser polemizado. Não vou me estender sobre as diferenças entre essas pessoas e certamente você conhece pelo menos uma pessoa que se encaixa em cada um desses perfis.
Enfim... o fato que quero mencionar é que, para tentar refutar meus argumentos, o melhor argumento foi me chamar de "elite branca". De imediato apenas consegui responder que ainda não sou elite, mas estou batalhando para isso.
Oras... é impressão minha, ou para essa geração é um problema, um pecado capital alguém crescer na vida e ocupar o topo da pirêmide social, sendo elite?
Além disso, existe uma "elite branca" e uma "elite preta"? (Usando a contraposição das cores para não gerar mais reclamações). A primeira dessas elites seria a vilã e a outra a mocinha? 
Fico a pensar: elite branca como ofensa ou forma pejorativa de tratar alguém... Se fosse elite preta seria elogio?
Me reporto à indagação que faço sempre que ando de ônibus: a que ponto chegamos?
Infelizmente essa é a geração dos estereótipos, das generalizações, do politicamente correto, dos preconceitos e "fobias". O problema é que são estereótipos bizarros, tanto quanto o que consideram "politicamente correto" . 
Acaso estaria eu cursando faculdade pela terceira vez para ser base da pirâmide social? Não!! Eu luto para estar no topo mesmo. Tenho minhas ambições. Minhas perspectivas não se resumem a estagnar no tempo e reclamar, conjecturando "se's" (SE eu tivesse me esforçado; SE eu tivesse estudado mais; SE eu tivesse...) Quero muito ser elite. No momento, não sou "filhinho de papai". Agradeço muito a meus pais por toda a dedicação e tudo o que fizeram e fazem por mim. Mas eu sei o quanto eles batalham e o quanto abrem mão de coisas para eles mesmos em benefício meu e da minha irmã. Não é gratuito. Além disso, tenho um emprego, trabalho para manter minhas contas pagas. E espero muito não me acomodar nesse emprego. Embora esteja acima da média brasileira, não pretendo me nivelar por aí. Tão logo apareça um emprego melhor, abraçarei com toda convicção.
Para que fique claro (no sentido de compreender e não "branco", sem ironias) não me senti ofendido com o tratamento "elite branca". O que me intrigou é justamente não compreender como ascensão social, profissional ou pessoal [ser elite] somada à cor da minha pele [branca] pode ser considerada uma ofensa. E o pior, não uma ofensa qualquer, mas um argumento suficiente para refutar ideias contrárias.
Não sei se as pessoas realmente pensam sobre o que afirmam. Me parece óbvio que não!
É evidente que eu entendo o quanto, ao longo da história da humanidade, determinadas elites foram prejudiciais, usurparam, escravizaram, tiraram proveito de formas ilícitas ou até mesmo legitimizadas. Mas o que dizer, por exemplo, da assim chamada "elite intelectual"? É tão pejorativa quanto essa "elite opressora"?
Ser elite não é problema. O problema é não ter argumentos, apelar e generalizar.

Para encerrar [já ficou chato], peço muito a Deus que abra caminhos, me ilumine e me ajude a chegar de fato a ser elite. No que depender de mim, farei o possível para que isso se concretize.
Imagem relacionada
[estou com preguiça para corrigir o erro de digitação "eleite" na imagem. É mais prático escrever essa frase justificativa]

Nenhum comentário: